quarta-feira, 25 de abril de 2012

A Síndrome dos vinte e tantos

A chamam de ‘crise do quarto de vida’.
Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos.
Se dá conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc..
E cada vez desfruta mais dessa cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco.
As multidões já não são ‘tão divertidas’. ..
E as vezes até lhe incomodam.

E você estranha o bem-bom da escola, dos grupos, de socializar com as mesmas pessoas de forma constante.
Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo.
Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas que conheceu e que o pessoal com quem perdeu contato são os amigos mais importantes para você.
Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor.
Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto pôde lhe fazer tanto mal.
Ou, talvez, a noite você se lembre e se pergunte por que não pode conhecer alguém o suficiente interessante para querer conhecê-lo melhor.
Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar.
Talvez você também, realmente, ame alguém, mas, simplesmente, não tem certeza se está preparado (a) para se comprometer pelo resto da vida.
Os rolês e encontros de uma noite começam a parecer baratos e ficar bêbado(a) e agir como um(a) idiota começa a parecer, realmente, estúpido.
Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado(a) e significa muito dinheiro para seu pequeno salário.
Olha para o seu trabalho e, talvez, nao esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.
Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer.
Suas opiniões se tornam mais fortes.
Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é.
Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso (a).
De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando.
Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você.
E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela.
O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse textos nos identificamos com ele. Todos nós que temos ‘vinte e tantos’ e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes.
Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça… Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos…
Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro.
Parece que foi ontem que tínhamos 16…
Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?!
FAÇAMOS VALER NOSSO TEMPO… QUE ELE NÃO PASSE!

~> Não costumo postar textos que não sejam de minha propria autoria, porém este me chamou muita atenção e ao ler me identifiquei demais.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O quão expostos estamos na internet??

Qual o nível de exposição enfrentamos na internet? Quantas informações sobre você estão disponíveis e acessíveis a qualquer pessoa, seus gostos/preferencias, suas opiniões, aquelas besteiras que pensa... a qualquer momento, uma pessoa que você nem conhece direito pode acessar e vasculhar sua vida inteira com apenas alguns cliques. Existem certos limites e eles precisam ser respeitados.
Cuidado com o que divulga nessa ferramenta tão útil e ao mesmo tempo tão perigosa que é a internet.
É claro que tudo é apenas uma questão de opinião, e obviamente a minha opinião e a dos outros 7 bilhões de pessoas do mundo não sera a mesma, mas preciso desabafar e confessar que me surpreendi hoje, só não foi uma surpresa tão boa... É incrível a forma como a internet e as redes sociais nos deixam vulneráveis, eu admito ser uma amante das redes sociais, e como estava dizendo anteriormente descobri que isso não é legal... Sim eu faço parte de inúmeras paginas sociais, blogs e afins e costumo desabafar e colocar tudo o que penso nelas.
Porém, descobri que algumas pessoas utilizam nosso querido e amado GOOGLE não somente para pesquisar os trabalhos da escola, mas também para pesquisar a vida alheia...  
Com apenas o nome da pessoa, podem descobrir tudo que esta relacionado a sua pessoa e que esteja ligado de alguma forma a internet, por exemplo, localizam informações sobre concursos que tenha cursado, seus perfis em redes sociais diversas, inscrições e matriculas que tenha feito pela internet e muito mais.
Queridos amigos e leitores, apesar destas informações estarem disponíveis na internet, acreditem  isso é invasão de privacidade, não é que seja segredo nem mesmo que tenha algo a esconder, mas tenho certeza que teria sido bem melhor ter perguntado ao invés de sair por ai vasculhando por conta própria.
Cada um sabe o que faz, mas esse tipo de atitude não é nada legal, acredito que ninguém goste de saber que tem alguém escondido na moita, vendo tudo que você esta fazendo.
Certas coisas são completamente desnecessárias, e algumas atitudes como essas só fazem destruir todo e qualquer tipo de relacionamento que existe entre as pessoas.
Não sei qual a real intensão ao fazer isso, portanto não julgo, mas deixo aqui minha opinião sobre esse assunto.
Continuarei assim da forma que sou independente de quem vai ler as coisas que escrevo, sem me preocupar se tem ou não um Sherlock Holmes investigando a minha vida na internet. Mas essa situação ao qual me encontrei serve de alerta e aviso, certas informações pessoais e confidenciais, precisam continuar a ser restritamente pessoais e confidenciais.
E se você quer saber mais ou conhecer melhor uma pessoa, não existe e eu não conheço forma melhor do que ir direto a fonte e perguntar.



(Tive um feriadão maravilhoso e ultimamente não tenho postado nada por falta de tempo)
Beijos e boa noite a todos