quinta-feira, 26 de janeiro de 2012



“Eu te vejo, não importa onde seja sempre vejo.
Olho pra um lado e você não está, pisco um segundo e penso te encontrar.
Poderia ser real, poderia realmente estar.
Queria hoje te encontrar e dessa vez não deixaria escapar.
Volte pra mim, mas volte só se for para desta vez ficar!”

Nenhum comentário:

Postar um comentário