quarta-feira, 10 de outubro de 2012

E então isso é tudo??

Hoje me perguntei quais são as melhores coisas do mundo, e quer saber sinceramente eu não sei mais.
Teimo em dizer que já nem doi tanto assim, que estou vivendo um dia apos o outro e me reerguendo a cada novo passo. Mas até que ponto isso é verdade?
Criei um mundo, um mundo que só existia mesmo pra mim e até esse mundo desabou.
Agora onde encontro forças para levantar toda manhã? 
Sera que já sinto a sua falta?
Porque os meus olhos ainda enchem de lagrimas?
Não sei mais de nada
Já não quero mais saber
Me pergunto onde esta todo mundo... achei que tinha tantos amigos...
Não quero mais conversar sobre isso, mas queria alguém pra me abraçar e dizer que vamos ficar todos bem. Mesmo que não seja a verdade.
Então aqui estou conversando com o unico que me entende
Aquele que nunca me abandonou, o que guarda os meus segredos e seca minhas lagrimas.
Cansei de encenar a forte e corajosa, que sabe de todas as coisas e não tem medo de nada, aquela que tenta manter todos de pé.
Só queria alguém pra conversar
Alguém de fora dessa bagunça toda
Alguém que queira me escutar
Cansei de encenar... dos sorrisos falsos.
De sorrir quando preciso chorar
Sera que consigo voltar pro inicio e mudar toda essa historia? Quem sabe um final feliz em meio a tantos problemas, isso mudaria tudo agora
Me sinto fraca e perdida faz tempo que deixei a mare me levar, estou no meio do furacão e não sei pra onde devo andar.
Onde estão todos que prometeram nunca me abandonar?
Não sei mais o que esperar
Qual a proximo surpresar que a vida vai me revelar
Desisti a tanto tempo que nem me reconheço mais
Não sei quem sou
Cansei de dizer que não é nada, mas não tem ninguém pra conversar
Cansei dos sorrisos falsos e das palavras vazias, das pessoas que foram embora e de toda essa merda que virou minha vida
Apenas me faça sorrir, só por hoje
Afinal só isso que sobrou agora
Desilusão, vazios, lagrimas e mais lagrimas que ninguém entende, que ninguém se importa
Nós vamos ficar bem, mas mesmo assim isso não deixa de ser uma grande merda.

sábado, 6 de outubro de 2012

Pular


A musica abaixo reflete tudo que tenho passado, um pouco de como venho me sentindo...


Jump - Simple Plan

Eu não quero acordar hoje
Porque todo dia é a mesma coisa
E eu tenho esperado há muito tempo
que as coisas mudem

Tô cansado dessa cidade, tô cansado do meu trabalho
cansado dos meus amigos porque todo mundo tá trapaceando
Cansado deste lugar, eu quero ficar livre
eu tô tão frustrado
Eu só quero pular

(pular!)
não quero pensar sobre amanhã
(pular!)
eu apenas não me importo hoje
eu só quero pular
(pular!)
não quero pensar nas minhas mágoas
(vamos lá, Oooh!)
esqueça seus problemas,
eu só quero pular

eu não quero acordar um dia
e descobrir que é tarde demais
para fazer todas as coisas que quero fazer
entao vou arrumar minhas malas
eu nunca vou voltar
porque os anos estão passando
e eu estou perdendo todo o meu tempo

tô cansado dessa casa, tô cansado de estar sem grana
tô cansado dessa cidade que está me trazendo para baixo agora,
tô cansado deste lugar, eu só quero ficar livre
eu tô tão frustrado
eu só quero pular

(pular!)
não quero pensar sobre amanhã
(pular!)
eu apenas não me importo hoje
eu só quero pular
(pular!)
não quero pensar nas minhas mágoas
(vamos lá, Oooh!)
esqueça seus problemas
eu só quero pular
eu só quero pular

Eu não posso mais suportar isso
Eu não posso mais suportar isso
Eu não posso mais suportar isso (eu não posso, eu não posso)
Eu não posso mais suportar isso (eu não posso, eu não posso)

Esqueça amanhã
Eu só quero pular
(pular!)
não quero pensar sobre amanhã
(pular!)
eu apenas não me importo hoje
eu só quero pular
(pular!)
não quero pensar nas minhas mágoas
vamos lá, Oooh!
esqueça seus problemas,
eu apenas os deixo ir, whoa
esqueça amanhã
eu só quero pular
(pular!)
eu só quero pular
(pular!)
yeah!
eu só quero pular
(pular!)
eu só quero pular!
Pular!!

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

É sempre você


A vida não é um mar de rosas 
Os dias não são sempre coloridos
Tenho que aceitar isso
Tudo esta um caos 
Estou no mar aberto 
E a tempestade se aproxima
Me sinto triste sem saber o porque
Com você voltei a sentir o que não permitia mais sentir
Me encanta tudo sobre você
E talvez ter sido seus braços a me salvarem mais uma vez
Reacendeu o que estava adormecido
Mesmo sabendo que não deveria 
Senti o coração pulsar outra vez
Estou perdida e então você é quem me traz de volta
Ainda insisto quando deveria desistir
Mas foram seus braços a me salvar
Tenho mentido para todos 
Tenho mentido para mim mesma
Tudo que eu disse era verdade
Dói lembrar
Queria tanto esquecer
Esquecer tudo que me persegue
Esquecer o amor do passado
Um amor que só maltrata
Esse amor que nunca acaba
Estou “bem” então porque você apareceu?
Porque voltou?
Queria tanto esquecer que um dia te amei
Mas como esquecer sabendo que ainda o amo
Tentei de todas as formas
E ainda esta aqui
Desisto de desistir
Desisto de sentir
Desisto de mim 
Desisto de você
Já não acreditava mesmo em nada disso
Mas esta me sufocando
Não consigo respirar
Ninguém entendi a minha bagunça
E só eu sei
Só eu sei como meu coração acelera só de ouvir o seu nome
Eu pedi pra que não volta-se
Mas quero que volte
Quero meu velho amigo de volta
Aceito as poucas migalhas
Eu só peço uma coisa
Arranque de mim esse sentimento que só me machuca
Apague da memoria os dias ruins
E leve os bons junto também
Preciso esquecer
Então arranque de mim esse amor que me mata
Não quero sentir nada
Não quero sentir mais nada

terça-feira, 24 de julho de 2012

Amar

Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer, amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?
Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?
Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o áspero,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho,
e uma ave de rapina.
Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor à procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.
Amar a nossa falta mesma de amor,
e na secura nossa, amar a água implícita,
e o beijo tácito, e a sede infinita.
(Carlos Drummond de Andrade)

Verdade?!

A verdade tem vários lados, vários significados, inúmeras versões e é bastante relativa. Mas o que é a verdade?

Para Nietzsche, por exemplo, a verdade é um ponto de vista. Ele não define nem aceita a definição da verdade, porque não se pode alcançar uma certeza sobre a definição do oposto da mentira.

Ta ai, eu concordo totalmente com ele, como disse no inicio a verdade é bastante relativa e depende muito daquele que a esta portando. As pessoas distorcem a verdade até que ela se torne a sua versão do real.  Portanto como podemos acreditar que exista uma verdade absoluta??

Digamos que eu sou do tipo de pessoa que acredita em qualquer variação da verdade. Pode ser que assim seja mais fácil de me enganarem, como as vezes acontece, mas sempre preferi acreditar, afinal se eu não puder acreditar nas pessoas em que poderei acreditar então?!

Existem no mundo diversas opiniões sobre a tal “verdade” se é verdade ou não somente o tempo vai dizer. Então o melhor é acreditar naquilo que te faz realmente acreditar. Seja isso verdade ou não, ao menos de alguma forma será essa a sua verdade.
O fato é que com o passar do tempo eu aprendi que nem todos os "amigos" que passaram pela minha vida foram realmente meus amigos..
Amigo é uma palavra muito forte que para mim hoje tem o mesmo peso do EU TE AMO, agradeço a Deus pelos poucos e bons amigos que a vida me deu! 

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Apenas saudades de momentos que jamais irão voltar


A dias estou pensando muito na vida.
Pensando em tudo o que fiz, nas coisas que deixei de fazer.
Tenho pensando em todas as pessoas incríveis que tive o prazer de conhecer, mesmo aquelas que só fizeram parte da minha historia por um breve momento.
Aqueles amigos virtuais que te conhecem tão bem, mas que agora por culpa da rotina, da correria do dia e caminhos que a vida te leva, infelizmente tem ficado mais de lado.
A vida é um barato mesmo são tantas possibilidades, tantas coisa para fazer, tantos caminhos pra seguir, o que posso dizer? Fazemos nossas escolhas e elas nos levam sempre por lugares diferentes e estes lugares nos levam até pessoas diferentes, vidas que por alguma razão cruzam com as nossas vidas, que de alguma forma nos moldam, nos mudam e ensinam.
E assim vou me descobrindo.
Percebo com o passar do tempo que aquela vida tão importante, que dividiu momentos marcantes com a minha virou apenas passado.
Aqueles que pensei conhecer são apenas estranhos para mim agora. Amigos? Talvez não mereçam ser chamados dessa forma, talvez tenham sido apenas colegas com quem dividi uma fase, a fase acabou e a “amizade” que existia também.
Acordei hoje com vontade de limpar, varrer da minha vida tudo o que o tempo levou, tudo o que se apagou, todos aqueles que foram embora e então descobri que são muitos, só sobraram os sorrisos falsos, as conversas vazias a cada 6 meses e a saudade de dias que não vão voltar nunca mais.
Eu ainda acordo disposta a arrastar essas “amizades” por alguns meses, reacendo velhas lembranças, mas isso é tão pouco.
Hoje sinto diferente, sinto que não vale a pena tentar ressuscitar algo que esta morto a anos, sinto que só eu tenho me esforçado. Jamais vou me esquecer, mais aceito que passou, foi muito bom mais acabou.
Estou fazendo faxina e jogando fora tudo o que o tempo já levou.
Tenho pensado muito nos dias que já não vão voltar. Pois é tudo uma hora tem um final e todo final é um recomeço, não somos eternos aqui então espero estar fazendo valer a pena cada momento, espero ter feito à diferença na vida de alguém. É uma longa jornada e as vezes grandes amigos acabam ficando pra trás a diferença está na quantidade de vezes que você olha pra trás para saber se eles estão bem.



terça-feira, 12 de junho de 2012

Perguntas sem resposta

Não quero te ver partir
Não aceito te deixar ir
Queria me lembrar do seu sorriso...
Receber as respostas que tanto anseio encontrar
São tantas perguntas
Já não sei mais se não quero a verdade
Talvez ela esteja diante dos meus olhos
E eu não queira enxergar
A unica certeza na vida é a morte
Alguns fazem ela parecer tão normal, natural
Mais não sei lidar, não quero pensar
Tenho buscado no fundo da minha alma as respostas 
Sinto que nunca vou encontra-las
De certa forma parece que elas sempre estiveram aqui
Implantadas como um chip
Alguém me explique a razão, o motivo, o por quê
E para minhas perguntas surgem mais perguntas
Tudo continua exatamente como estava antes
Nascemos, crescemos e morremos...
Mas no meio de tudo isso
Temos que lembrar de viver, tirar o melhor do pouco tempo que temos aqui 
Passamos a maior parte desse tempo experimentando, descobrindo ( ou pelo menos tentando)
Nos decepcionamos, e então escondemos...
Escondemos o que sentimos,
Escondemos a tristeza, escondemos as respostas e fazemos mais perguntas
Magoamos e somos magoados
Somos egoístas 
Não sabemos deixar ir
Nunca aprendi a lidar com a perda
Nunca entendi o porquê da partida
Queria não ter que passar por isso outra vez
Prefiro lembrar mesmo do seu sorriso
Estava sempre sorrindo e alegre
Mas hoje minha mente gravou somente uma imagem
E não é a imagem que eu gostaria
Nem ao menos é uma imagem que realmente reflita quem você foi
Não parece em nada com você enquanto esteve aqui
Durante o tempo que tivemos a felicidade de te ter por perto
Queria me lembrar do seu sorriso
Das tardes de domingo e almoços em família
Tem dias que choro sua partida
E em outros me lembro dos nossos momentos e consigo sorrir só de pensar em você
A vida continua, é assim que você sempre falava
Enquanto estiver aqui vou em frente, vou tentar
Que seja verdadeiro tudo aquilo que restar
Ainda desejo todos os dias ao me levantar, abrir os olhos e descobrir que tudo não passou de um sonho ruim
Que tudo esta de volta ao seu lugar
Mesmo sabendo que não esta...
Qualquer dia desses espero poder te encontrar
E ver o seu sorriso outra vez

terça-feira, 5 de junho de 2012

Foi tudo um sonho ou foi mesmo real


Acordo, onde estou?

Já não sei qual parte foi apenas um sonho e qual foi real.

Nove horas e o telefone toca

Alô! Quem fala?

Do outro lado nenhuma resposta…

Preciso saber em que acreditar

Tudo bem, vou me deitar…

Outra vez minha mente é invadida por algo tão intenso, tão irreal

E o telefone toca

Me desperta desse mundo surreal onde estive imerso.

Abro os olhos, mais o que houve?

Qual parte foi um sonho?

Será que foi mesmo real?

Fecho os olhos, tento entender

Me localizar, tentar saber…

Onde estou?

Nove horas e o telefone toca

Alô! Tem alguém ai?

Mais uma vez, nenhuma resposta…

Seria só ilusão

Será que foi um sonho, pareceu ser tão real

Acordo e o telefone toca…  

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Onde está a força?

E eu, que sempre acreditei que sabia de tudo.
Sempre pensei estar no controle.
Descobri que na verdade nunca soube de nada...
Vivendo uma vida de ilusão, preso nessa rede de mentiras.
E isso nem ao menos é viver... 
Onde foi parar a gana por respostas? 
A força pra lutar?
Lutar contra um sistema que não quer que você evolua
Lutar contra todos os dizem que não vai conseguir e nunca chegara lá... !
É mais fácil aceitar
Acreditar no que é imposto 
Apenas SORRIR e ACENAR
O desafio é o que me atrai
Ir de encontro ao desconhecido
Aprendi a traçar meu próprio caminho
Acreditando que o meu destino quem faz sou EU 
E o único que vigia os meus passos, me guarda e me guia é DEUS.
Dizem que não vou conseguir que não sou capaz. 
Mais são essas palavras que me dão força 
Não vou desistir
Não vou aceitar menos do que eu mereço ter
E qualquer dia desses eu vou poder dizer
Fiz tudo que quis fazer, lutei, cai, levantei e cheguei exatamente onde eu queria chegar.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Jurei não acreditar...

Hoje acordei de uma forma estranha e mais nada faz sentido, se é que algum dia fez...!

O estranho é essa sensação que me invadiu, uma solidão acompanhada sabe? Aquele sentimento de vazio, de ter sido deixado para trás... esquecido, mesmo tendo todos a sua volta. Talvez seja porque mesmo que estes vários rostos estejam a sua volta, nenhum deles é o que você realmente espera encontrar.

Acordei com um peso estranho sobre meus ombros e tenho me sentido como se algo fora arrancado do meu peito e só sobrou o vazio, nada preenche esse espaço, mas a quem pertencia antes??

Porque tanto desanimo e porque não esta aqui? Quem tem as respostas, estranho como as coisas que me faziam feliz antes, hoje já não tenham mais sentido...
E mais uma vez esqueci, esqueci que prometi a mim mesma não acreditar, esqueci que deveria apenas me amar... Você chegou tão de repente, tão atencioso e ao poucos bem sorrateiro conquistou meu coração, mesmo quando eu dizia que não.
Me fez sentir de novo tudo que jurei não sentir mais. É me apaixonei, cai no conto do vigário outra vez.

E quantas vezes mais será necessário até aprender a lição? 

Não estava procurando por ninguém, mas você me encontrou e destruiu as barreiras que construí para me proteger, me proteger de pessoas como você, que rodeiam aos poucos conquistam e assim que envolvem em seus laços e percebem que baixei a guarda, assim que descobrem o quão necessárias se tornaram, vão embora sem dar nenhuma explicação.
E eu, como fico? 

Só mais uma decepção para minha lista, só mais um motivo para não me envolver e mais uma vez afastar todos de mim para me proteger... porque sempre que deixo alguém entrar, acabo saindo machucada. Então porque acreditar?? Em que aceditar??

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Não pensei que seria tão depressa...

Tudo ao mesmo tempo, não pensei que seria tão depressa, a casa hoje esta uma desordem... e ao mesmo tempo é como se nada tivesse mudado a anos já estamos vivendo nessa imensidão de vazio. E mesmo assim continua sendo um golpe duro de aguentar e mais dificil ainda de aceitar.
Como pode o sol se tornar trevas tão rapidamente?
Era como se estivesse de aviso e que uma hora tudo iria mudar. Mesmo assim não acreditei que um dia seria essa a realidade a nos rodear...
Pra que tantos rodeios, agora foi embora. Talvez para tentar mudar, parar de brigar, mas já não vai adiantar o carro não esta mais na garagem. Sempre foram a minha definição de "Feliz para Sempre" e agora já não restou mais nada...
Já não lembro mais a razão de tanta discussão.
E eu me pergunto se isso é real, deve ser, afinal seu armario esta vazio. Acordei e você não estava mais lá.
Nem ao menos se despediu...
Me aconselham a pensar em outras coisas e mesmo assim minha cabeça parece que vai explodir.
Só quero a companhia dos meus pensamentos, estou fechada para o mundo por tempo indeterminado, minhas forças se esgotam e sinto que falta pouco para estar caida outra vez.
Preciso ter um dia para esquecer, fingir quenunca nada disso aconteceu.
Talvez seja apenas um sonho ruim e tudo logo volta ao normal!
Então esqueça e deixa o tempo se encarregar de por a bagunça no lugar...